O jornalismo guiado por dados

de acordo com Giannina Segnigni
A jornalista costa-riquenha Giannina Segnigni, critica em sua palestra o ”data porn”, Segnigni é especializada em investigação de tráfico e contrabando e recebeu recentemente o prêmio  Gabriel Grarcía Márquez.
  No ponto de vista de Giannina as visualizações data porn são cheios de pirotecnia e que não oferecem opções ao leitor, por exemplo, explorar ou comprar dados e que apresenta pouco valor informativo, uma boa peça de JGP não se pode deixar perguntas no ar, o que acaba deixando o leitor sem um norte, o leitor fica  perdido em meio as informações, é trabalho do jornalista encontrar respostas e repassá-la ao leitor.
  Segnigni complementa dizendo que a princiapal vantagem do JGP é a criação da informação inteligente, diferenciada e que leva vantagem pois a maior parte das informações são pouco contextualizadas.
  A costa-riquenha divide o jornalismo guiado por dados (JPD) em cinco etapas:
1. Obtenção de dados
2. Limpeza de dados 
3. Análise de dados
4. Verificação de dados
5. Visualizaçao de dados
  Ao final complementa ”O leitor comum pode desfrutar das visualizações, enquanto os nerds podem ter acesso às bases de dados completas e explorá-las por si mesmos”. Isso aumenta a tranparência da reportagem.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s