Jornalismo de Dados: Recursos para ajudar repórteres a coletar, organizar e analisar dados.

Ao longo dos anos um assunto até então desconhecido vêm sendo discutido por muitos estudiosos e profissionais da área da comunicação, principalmente do jornalismo. O jornalismo de dados hoje, com o advento tecnológico tornou-se primordial na hora de ser editar ou até formular uma boa matéria. A composição da página assim como seus infográficos é tão importante quanto o próprio texto em si.

São inúmeros sites e blogs que orientam seus leitores, especificamente jornalistas, com dicas e informações sobre o jornalismo de dados e seu mundo desconhecido, podemos citar jornais e semanais de renome que se atentam a essa questão.

Sabe-se que o jornalismo de dados consiste na cobertura jornalística com base em dados em uma combinação de variados campos – de design gráfico a pesquisa investigativa. Mas esta definição nebulosa pode deixar alguns jornalistas confusos quanto ao que realmente é, e como começar. Por isso há tantos sites e páginas que orientam como e por onde começar.

Entre os sites que orientam seus leitores a cerca do jornalismo de dados está o inglês The Guardian que publica um questionário de ‘’ como se tornar um jornalismo de dados ‘’ outro de renome que também investiu na descoberta desse mundo é o Poynter que publicou ‘’cinco dicas essenciais para começar o jornalismo de dados’’

Outros sites que também aderem à liberdade do jornalismo de dados, são sites governamentais, existe uma dificuldade enorme a respeito da informação de dados sobre determinado aspecto governamental, por tal motivo o site do governo dos Estados Unidos , Data.gov, está trabalhando para melhorar a coleta de sites de dados abertos .

Existem também na América latina, vários sites que oferecem informações específicas sobre dados relacionados. Por exemplo, o Instituto para o Estudo de grupos violentos já apresentou e publicou uma pesquisa com código aberto sobre a violência transnacional na fronteira EUA/México e na América Latina. A base de dados com código aberto DAVE também fornece aos usuários interpretação geo-espacial dos dados.

É claro que a batalha por uma melhor informação do jornalismo de dados está longe da acabar, apesar do grande avanço em coletar esse dados, o jornalista ainda terá que ser capazes de compilar, interpretar e organizar os dados recolhidos, visto que um dado coletado porem não tratado pode causar verdadeiro estrondo na matéria ou até mesmo na informação.

Fonte: https://knightcenter.utexas.edu/pt-br/blog/jornalismo-de-dados-recursos-para-ajudar-reporteres-coletar-organizar-e-analisar-dados

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s