Mapeamento da violência

   O site colaborativo “Onde fui roubado” é um mapa coletivo com ocorrências de crimes a partir do Google Maps. Para utilizar o site o usuário deve selecionar a cidade em que deseja consultar os roubos e assim visualizar o mapa com os crimes de determinada cidade. É possível filtrar os resultados por data e por endereço específico. Além disso, os usuários podem consultar estatísticas com informações como: ranking de objetos mais roubados e tipos de assaltos mais frequentes.

ondefuiroubado1

   Para fazer uma denúncia e contribuir com o site é preciso indicar o endereço do ocorrido, o tipo de crime, a data e hora, dar um título que descreva o crime, quais objetos foram roubados, se registrou boletim de ocorrência, um prejuízo estimado e o gênero sexual do usuário (essa parte serve para criar estatísticas, demonstrando se na cidade ocorreram mais crimes com pessoas do sexo masculino ou do sexo feminino).

   O site funciona com crowdsourcing (modelo de produção que utiliza a inteligência e os conhecimentos coletivos e voluntários) e é uma iniciativa de dois graduandos em Ciências da Computação pela UFBA  ( Universidade Federal da Bahia): Fillipe Norton e Márcio Vicente.

ondefuiroubado2

   Para aumentar o efeito de prevenção, as denúncias também podem sem compartilhadas com amigos nas redes sociais Facebook, Twitter e Google +. O número de registros de denúncias na plataforma ainda é relativamente baixo, mas a facilidade que o site oferece indica que ele ainda deve crescer bastante nos próximos tempos.

   A mídia já esta atenta à plataforma, e notícias sobre o site foram publicadas em veículos de comunicação renomados como: BBC News, Band, Revista Exame, Folha.com, Revista Superinteressante, Revista Galileu, One world, Revista INFO,  Rede Record e Estadão.

   É uma maneira de visualização de dados bem interessante e de utilidade pública, que traz dados sobre as mais variadas cidade e ajuda a fazer um mapeamento eficiente das localizações mais perigosas. O site é considerado bastante promissor no mercado, com boa chance de crescimento, mas é interessante ressaltar que ele não é o único que presta serviços desse tipo. Atualmente outros sites e aplicativos oferecem uma ajudinha para a segurança das pessoas também. Alguns exemplos são os aplicativos “B.O. Coletivo” (IOS) e “WikiCrimes Mobile” (Android).

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s